Manifesto completo “Occupy Spain” traduzido.

26 set 387423_447684361940724_1908586717_n

Essa imagem diz muito sobre nossa realidade brasileira também.

Não vou comentar sobre o movimento Occupy Congress que começou dia 25 de setembro lá em Madri na Espanha. Pelo menos não nesse post. Eu só queria deixar registrado esse pedaço sensacional de texto escrito em forma de manifesto pela Coordinadora #25s (espécie de comando descentralizado que une todos os movimentos sociais envolvidos na ocupação) que explica as causas do protesto e suas demandas. Já peço desculpas adiantado pois algumas frases não ficaram muito boas ao serem traduzidas, mas espero que dê pra quebrar um galho. Aqui vai:

No próximo dia 25 de setembro nós vamos cercar o Congresso Espanhol para resgatá-lo de um sequestro que fez dessa instituição impotente. Um sequestro da soberania popular perpetuado pela Troika e os mercados financeiros, executado sob o olhar cego ou a cooperação da maioria dos partidos políticos. Partidos que traíram seus programas eleitorais, seus eleitores e todos os cidadãos, ao não cumprir suas promessas e ao contribuir para seu empobrecimento.

Nós cercamos o Congresso Espanhol depois de mais de um ano de mobilizações intensas por todas as redes sociais, após realizarmos que a democracia não é possível quando as instituições que dizem serem suas representantes são movidas por interesses divergentes dos da maioria. Isso por que nós não temos nada a discutir com os poderes vigentes, que sistematicamente têm se mostrado cegos, surdos e mudos quando confrontados por demandas concretas, justas e igualitárias. Nós cercamos para resgatar a política de um regime econômico insustentável, que é o Capitalismo.

Nós cercamos o Congresso Espanhol pois queremos dar um passo em direção a mobilização social, colocando o foco na recuperação da soberania e poder dos cidadãos. Isso é democracia. Nós criamos muitas estruturas de luta, espaços para partilhar e discutir tanto na internet quanto na praças públicas, nos bairros e locais de trabalho, e nós alcançamos iniciativas que queremos continuar desenvolvendo em bases populares, sem atalhos falsos e passo a passo. Porque nós acreditamos que o tempo no qual uns poucos decidiam pelo resto está acabado; porque opostamente aqueles que querem roubar nosso futuro, nós temos os meios e a inteligência coletiva para decidir e construir a sociedade que queremos; porque nós não precisamos de corretores falsos, mas sim de recursos e ferramentas coletivas que ativamente encorajem o envolvimento político de todos nos problemas comuns.

Nós cercamos o Congresso Espanhol nesse 25/09 para dizer aqueles que supostamente nos comandam que nós já aguentamos o bastante, que nós não cumpriremos suas ordens injustas (como pagar as suas dívidas), e defenderemos os direitos coletivos: moradia, educação, saúde, trabalho, participação democrática e a riqueza pública. Nós cercamos para começar um processo que retira a imunidade daqueles que são responsáveis por essa crise e julga os apostadores que criaram essa situação ao invés de recompensá-los.

Em 25 de setembro, nós demonstraremos em torno do Congresso Espanhol porquê queremos retomar a responsabilidade sobre nosso próprio futuro e parar de aceitar mais imposições. Diremos aqueles que mantém a democracia como refém que o tempo de sua saída chegou, e exigiremos a destituição desse governo como um primeiro passo, pois estamos aqui para libertar a democracia a partir de um novo processo constitucional. Um processo aberto e de participação direta no qual nós determinaremos e colocaremos em prática as instituições políticas, ferramentas participativas e legais necessárias para garantir que decisões coletivas sejam verdadeiramente efetivas. Um processo constitucional sustentável no qual a decisão coletiva começa, mas não termina, em 25 de setembro.

Resgatar o Congresso significa entregar um convite para que outros movimentos sociais possam se organizar e juntarem-se, como por exemplo funcionários públicos que lutam por serviços públicos em diversos âmbitos de justiça e igualdade social. Significa nossa recusa em aceitar o medo, impotência e desorientação que advém da submissão da política perante a economia e suas consequências mortais como o fascismo, a xenofobia, o racismo e o sexismo. Significa procurar uma solução coletiva.

Convidamos a todos que querem se juntar a nós em torno do Congresso Espanhol próximo 25 de setembro, a gritar “Basta!” e continuar neste caminho para resgatar a Democracia e Soberania.

Queremos direitos, democracia, justiça e liberdade para todos os povos. Nós já aguentamos demais, e nós não estamos com medo. Nós nos encontraremos nesse  25/09…e muito além!

________________________________________

Sem mais…(a versão original em espanhol está aqui, se preferir em inglês, clique aqui)

Internet é pra pornografia…e agora em segundo lugar chegam as redes sociais!

23 out Eles estavam criando o FB. Mas podia ser "porn" também.

“The internet is for porn” Avenue Q, Broadway Show.

Continuar lendo

Dia mundial do Rock: Uma data pra refletir sobre música.

13 jul rockroll_026_jimi_hendrix1

“Rock`n`Roll não se aprende nem se ensina.” Raul Seixas.

Continuar lendo

O sonho brasileiro: Perspectivas jovens de um Brasil melhor

29 jun novos s

“Uma semente que nunca brotou,
que surpreende a antiga forma de organizar.
E pode ser a engrenagem que faz parar
a continuidade da máquina!”

“A Máquina”, banda Sugar Kane.

Continuar lendo

Educação no século 21: Muito tem que mudar.

14 jun social-learning

“É fácil educar para a rotina, e difícil educar para as novidades”. ~Jonathan Rosenberg, VP de gestão de produtos da Google inc.

Continuar lendo

%d blogueiros gostam disto: